2210

Um breve ponto.

Somos impacientes, incoerentes, indiferentes, insistentes.
Escolhemos dormir em diferentes lares, e nessa bagunça, acabamos perdendo a chave que nos dava a segurança de poder voltar para casa.
Se tudo acontecesse do jeito certo, de repente, não estaríamos discutindo sobre qual é a melhor marca de cereal, ou, sobre a melhor forma desejarmos boa noite.
Infelizmente, nem todo bem, vem para o bem.
Confundimos as coisas e esquecemos que uma atitude poderia mudar todo o trajeto.
Você sempre de pernas para o alto, eu sempre com os pés descalços, sentindo as pedras no alfasto.
Que loucura essa de ser só um pedaço pequeno de um sonho.
Não existe hora certa de dizer adeus, muito menos de se redescobrir, mas existe a hora certa de respirar fundo e deixar ir àquilo que não pode ficar.
Não dá para ser apenas um travesseiro que recebe lágrimas, às vezes, o travesseiro gostaria de uns belos sorrisos seguidos de umas boas histórias.
Seja o que for, nenhuma flor merece ser arrancada.
Flores nasceram para levar amor, sentir amor, serem amadas.

Espero que gostem,
Graziele Cipriano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *